O que eu vim fazer aqui?

Atualizado: 15 de Mai de 2018

Acho que todo mundo em algum momento da vida, para e pensa, o que eu vim fazer aqui, qual o propósito disto tudo? Se você ainda não fez isto...calma, algo ainda vai te acontecer e este pensamento mais cedo ou mais tarde vai surgir na tua mente!

O meu foi por volta dos 36 anos, minha vida até então era trabalhar, trabalhar e trabalhar, os momentos que eu tinha de folga, que eram raros, eu dividia com minha família e com meus amigos mais íntimos.


Momentos meu mesmo eu não tinha, sair mais cedo da empresa no meio da tarde para ir no shopping fazer a unha ou assistir uma sessão da tarde era me sentir culpada só de ter este pensamento.

Eu comecei a trabalhar muito nova, com 13 anos já animava festa infantil, nunca ficava parada, sempre amei trabalhar e conseguia com muita facilidade, achava lindo mulher independente, acho que realizei o sonho da minha mãe, ser dona do meu nariz e não dar satisfação para homem nenhum.


Início da Loucura

Meus pais sempre me apoiaram em tudo, quando resolvi abrir minha empresa não foi diferente, além do apoio moral tive o apoio financeiro, mas mesmo com experiência o mercado é cruel, e só trabalhar não é suficiente, parece que você tem que provar que voei não tem vida, cliente adora esfolar fornecedor que está começando, como se fosse um troféu.


E assim foi durante anos, era trabalhando mais de 18 horas por dia, dormindo 4 horas no máximo, e eu achava isto normal. A empresa foi crescendo, os funcionários aumentando, a estrutura maior, porém mais cliente e mais trabalho, um ciclo simplesmente vicioso, que os workaholics adoram, e eu era uma.


Até que um dia...

Como podemos levar de uma experiência ruim a melhor experiência das nossas vidas?

Uma noite passei mal e os médicos não descobriram o que eu tinha, entrei como uma infecção, fiquei quase 20 dias internada, suspeitaram de várias doenças que nunca tinha ouvido falar, Lúpus, Lyme, entre outras, cada diagnóstico (graças a Deus todos errados) era um desespero, pois, ninguém quer entrar bem e sair com uma doença autoimune ou morrer ou qualquer coisa.


Vontade de Viver

A vontade de sair daquele quarto era desesperador, agoniante. Foi um momento de reflexão, ali percebi que eu não tinha um amor para estar ao meu lado naquele momento, quem esteve todos os dias comigo foi minha mãe, mesmo eu tendo proibido ela de ir, ela estava lá todo dia, percebi como é horrível você ter tudo e você poder perder de repente, imagina se eu tivesse alguma doença grave ou ficasse debilitada e perdesse a minha liberdade? Percebi que eu tinha uma equipe maravilhosa e que eu tive que estar ausente para poder confiar neles, percebi que tenho amigos maravilhosos, que mesmo eu não dando querendo que eles fossem no hospital e eles respeitaram isto, me mandavam mensagem todos os dias, perdiam o tempo deles e me ligar e se preocupar comigo e eu tão mesquinha economizava tempo com eles.

Como pode a vida te dar um tapa na cara destes e te fazer tão bem?
7 visualizações