Dicas de alimentação saudável para idosos

Uma dieta saudável e equilibrada está diretamente relacionada ao envelhecimento ativo

Bons hábitos alimentares contribuem para a melhoria da qualidade de vida do idoso. Foto: Pinterest

Ter uma alimentação saudável é muito importante em qualquer fase da vida, mas, na terceira idade, os bons hábitos alimentares são imprescindíveis para manter a qualidade de vida.

As mudanças decorrentes do processo natural de envelhecimento fazem com que o metabolismo do idoso se torne mais lento e tenha dificuldades de queimar calorias. A baixa queima calórica acaba favorecendo o ganho de peso, e, com alguns quilinhos a mais, o mais velho tende a desenvolver doenças típicas da terceira idade como hipertensão arterial, colesterol alto, diabetes e doenças cardíacas.


Na terceira idade o organismo também já não absorve tão bem os nutrientes e estes precisam ser reforçados para garantir o bom funcionamento do corpo do idoso. Com várias mudanças na rotina e na função hormonal, o mais velho tem que se alimentar direitinho para afastar o risco de doenças crônicas comuns nessa fase da vida.


Quais alimentos inserir no cardápio dos idosos?


Uma dieta equilibrada pode oferecer inúmeros benefícios para pessoas de todas as faixas etárias, mas ela costuma ser bem diferente para os idosos. Por isso preparamos a seguir algumas dicas valiosas de alimentação saudável para a terceira idade:


  • Alimentos ricos em ferro: Prevenir anemia na terceira idade é importante, por isso, deve-se ingerir alimentos ricos em ferro, como feijão, lentilha, rúcula, brócolis, espinafre, abóbora, grão de bico, ervilha e carne vermelha.


  • Alimentos ricos em Vitamina C: Além de prevenir gripes e resfriados, a vitamina C também é uma grande aliada do público 60+ no que diz respeito ao combate ao estresse e ao envelhecimento precoce. Além disso, a vitamina C presente na laranja, no limão, na acerola e na cenoura ajuda o organismo do mais velho na absorção de ferro.


  • Alimentos que contenham cálcio: O cálcio é um mineral que ajuda a manter os ossos e os dentes fortes e previne a osteoporose, uma doença típica da terceira idade caracterizada pela perda de massa óssea. Presente no leite e seus derivados (queijo, iogurte, requeijão, manteiga), o cálcio é indispensável à dieta do idoso.


  • Cereais: Alimentos como arroz, batata, aipim, macarrão, pães e milho não devem ser negligenciados, mas devem ser ingeridos com cuidado por causa dos seus altos valores calóricos.


  • Alimentos ricos em vitamina A: A vitamina A possui função antioxidante e é muito importante para o organismo do idoso, pois protege o seu sistema imunológico, melhora a visão e ajuda a renovação celular, prevenindo doenças como o câncer. A vitamina A pode ser encontrada no fígado bovino, no leite e seus derivados, na gema do ovo, na batata-doce, na manga, no mamão, na cenoura, na abóbora, no brócolis e no damasco.


  • Proteínas: Alimentos de origem animal como carne vermelha, frango, peixe, ovo, leite e seus derivados são ricos em proteínas, nutrientes importantes para os músculos, pele, cabelo, hormônios, articulações, sistema nervoso e várias outras funções do organismo. O ideal é que o idoso consuma pelo menos uma porção de proteína nas principais refeições diárias, como almoço e jantar.


  • Água: A ingestão diária de pelo menos dois litros de água deve fazer parte dieta do idoso, para que ele se mantenha hidratado.


Quais hábitos alimentares devem ser evitados pelos idosos?


As necessidades nutricionais do idoso são muito diferentes das necessidades dos mais jovens e por isso, maus hábitos alimentares na terceira idade devem ser evitados a todo custo. Mas, o que deve ser evitado na alimentação de quem já passou dos 60?


  • Pular as refeições: Para funcionar bem o organismo precisa dos alimentos certos na hora certa. Pular as refeições ou beliscar durante o dia são hábitos que favorecem a obesidade. Quando o idoso pula alguma refeição (como o almoço, por exemplo), o seu organismo passa a estocar gordura, o que contribui para o aumento de peso. O ideal é que as refeições dos idosos sejam realizadas de três em três horas e em porções pequenas.


  • Ingerir bebida alcoólica: Além de possuírem grande quantidade de calorias, as bebidas alcoólicas interferem nos medicamentos ingeridos pelo idoso, podendo, inclusive, cortar seus efeitos.


  • Alimentos industrializados: Os alimentos industrializados são inimigos dos idosos, pois são cheios de corantes, conservantes, gorduras e sódio, ingredientes prejudiciais à saúde.


  • Açúcar e sal em excesso: O açúcar, quando ingerido em excesso pode trazer complicações à saúde do idoso, como aumento de peso e aumento dos níveis de glicose no sangue. Já o consumo excessivo de sal pode prejudicar o funcionamento dos rins, causar retenção de líquidos no corpo (inchaço) e provocar a hipertensão arterial.




Cabe ressaltar que para montar um cardápio saudável para idosos, um nutricionista deve ser consultado. É esse profissional quem possui o conhecimento necessário para indicar os alimentos adequados às necessidades nutricionais de cada idoso, podendo, inclusive, restringir determinados alimentos, caso o mais velho apresente doenças típicas da terceira idade, como diabetes, hipertensão e várias outras.

196 visualizações